[RESENHA] A Herdeira – Kiera Cass

1553396_594371014029880_2668112296962817671_o

Título: A Herdeira
Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 392
Classificação: 4/5 

No quarto volume da série que já vendeu mais de 500 mil exemplares no Brasil, descubra o que vem depois do “felizes para sempre”. Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn, filha do casal. Prestes a conhecer os trinta e cinco pretendentes que irão disputar sua mão numa nova Seleção, ela não tem esperanças de viver um conto de fadas como o de seus pais… Mas assim que a competição começa, ela percebe que encontrar seu príncipe encantado talvez não seja tão impossível quanto parecia.

Atenção: Essa resenha contém spoilers dos livros anteriores.

A Seleção é uma das trilogias que eu mais amo, Kiera Cass conseguiu conquistar meu coração com a história de America e eu mal podia esperar pelo lançamento de A Herdeira. Confesso que criei altas expectativas com esse livro. A Herdeira é o quarto livro da série A Seleção e conta a história de Eadlyn Schreave, irmã gêmea de Ahren, filha do casal America Singer e Maxon Schreave e com dois irmãos mais novos Kaden e Osten.

Vinte anos se passaram desde que Maxon se tornou rei e assumiu o trono ao lado de sua tão amada esposa America. Juntos conseguiram acabar com as forças dos rebeldes e abolir o sistema de castas. Durante um tempo o fim das castas pareceu funcionar, porem com um tempo algumas pessoas começaram a se voltar contra o rei. Bastou que a última casta fosse abolida que os ataques começaram a acontecer, assassinatos frequentes e estabelecimentos foram incendiados.

“Folhei o jornal e vi que outra rebelião havia ocorrido, dessa vez em Zuni. Vinte anos atrás, o primeiro ato do meu pai como rei foi dissolver as castas, e o velho sistema se desfez, aos poucos…”

Maxon frustrado com os ataques, pensou em uma forma de desviar a atenção dos rebeldes, ele sabia que o público reagia bem às notícias boas relacionadas à família real. Ele precisava de uma distração e por mais que havia prometido não obrigar seus filhos se casarem em trocas de alianças, promover uma nova Seleção com a princesa de Illéa, sua primogênita iria dar ânimo ao povo e era sua última esperança.

Porem Eadlyn Schreave não compartilhava dessa ideia, ela não queria se casar, muito menos participar de uma Seleção, ficou furiosa, e começou a sentir o peso em seus ombros de como seria governar uma nação. Amaldiçoava o destino por ter nascido sete minutos antes do seu irmão gêmeo.

“Um dia o bem-estar do país vai recair sobre seus ombros, e você vai se surpreender com o que será capaz de tentar para evitar que ele desmorone. Nunca imaginei que teríamos outra Seleção, mas os planos mudam quando as circunstâncias exigem isso de você.”

A princesa acabou aceitando participar da Seleção, pois não podia fugir das suas obrigações, porem o rei teve que aceitar algumas exceções de Eadlyn e a principal dela era que se ela não se apaixonasse por ninguém, não seria obrigada a casar. Todos acreditavam que a princesa ser entregaria à Seleção em questão de tempo, mas mal eles sabiam que a Eadlyn havia planejado a tornar a vida dos selecionados um inferno.

“Você é Eadlyn Schreave. Será a próxima pessoa a governar este país e a primeira garota a fazer isso sozinha. Nenhuma pessoa é tão poderosa quanto você.”

E a Seleção começou… Inicialmente eu entendia a atitude mimada de Eadlyn em resistir a Seleção, ela não queria ter obrigações, não queria aquilo, queria viver fora do palácio.

Conforme a princesa foi conhecendo os candidatos, eu tive a sensação que eles estavam lá apenas para entretê-la. Ela se mostrou uma pessoa de personalidade difícil, os selecionados estavam passando apurado em suas mãos, e o povo de Illéa observava tudo isso atentamente. Eadlyn se achava dona do pedaço o tempo todo, já se sentia a Rainha de Illéa, tive vontade várias vezes em estapear ela para de faze-la “acordar pra vida”.

“Você tem um emprego, como qualquer outra pessoa. Pare de agir como se ser rainha fizesse de você alguém melhor ou pior que os outros.”

Por outro lado, Ahren irmão gêmeo de Eadlyn me conquistou desde o início da leitura, um jovem apaixonado que vivia de bem humor, e parecia amar a irmã incondicionalmente, sempre apoiando-a e dando forças a irmã passar pela Seleção.

“Não sei ao certo se acredito em destino. Mas posso dizer que às vezes aquilo que você mais deseja vai cruzar sua porta determinado a te evitar a qualquer custo. E, ainda assim, de algum jeito, você descobre que é suficiente para fazê-lo ficar.”

Estou na torcida por três candidatos, na verdade por dois, já que um desses não é bem um candidato, sinto até uma alegria em pensar neles, pois são candidatos generosos, inteligentes e muito talentosos naquilo que eles sabem fazer de melhor, entretanto final do livro foi arrasador, destruiu o meu coração em pedaços, eu até imaginava um final assim, só não queria que isso acontecesse, espero por uma continuação logo, porque é angustiante pensar na forma de como tudo acabou.

Kiera Cass escreveu esse livro tão bem quanto os outros, a leitura decorria de forma fluida, texto fácil de ser compreendido, não me decepcionou. Recomendo a leitura principalmente se você já leu a trilogia A Seleção

Serie “A Seleção”

CHEZ-B.-A-SELEÇÃO-A-ESCOLHA-KIERA-CASS-02

Anúncios

7 comentários sobre “[RESENHA] A Herdeira – Kiera Cass

  1. Oiii
    Eu li A Herdeira em um dia, pois o livro é muito fantástico… Estou ansiosa e agoniada até agora para saber quem será o ‘escolhido’ e o que ocorrerá depois daquele fim de cortar o coração! Excelente Resenha *-*
    Bjooos

    Curtido por 1 pessoa

    • Oii
      Obrigada pelo comentário.
      Eu tbm estou louca para saber quem ela vai escolher e sobre aquele final?! Ainda fico sem palavras!
      Beijinhos! ♥

      Curtir

  2. Me diga como esperar essa continuação e não pirar?! rsrs
    Mais um livro da Kiera Cass que arrasa… ❤ muito amor!! 😉

    Curtir

  3. […] EADLYN: Não me julguem! Sei que todo mundo ama ela ou o livro e eu adoro a série A Seleção! America e Maxon me fizeram apaixonar por eles, mas a Eadlyn do livro A Herdeira me decepcionou, tentei entender ela, nascer para ser rainha, ser mimada, ter os compromissos oficiais não é fácil, mas depois que a seleção para um futuro marido começou, ela se mostrou mais fria do que nunca e bem calculista. Mas aqui vai minha confissão: Aguardo Ansiosamente pelo ultimo livro da série The Crown! (RESENHA) […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s