[RESENHA] Um Perfeito Cavalheiro – Julia Quinn

SINOPSE: SUm Perfeito Cavalheiroophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.

Romance Histórico  304 Páginas  Editora: Arqueiro  Classificação: 5/5  Favorito

Um perfeito Cavalheiro é o terceiro volume da série Os Bridgertons e de longe o meu preferido até agora. Esse livro é uma espécie de releitura do clássico “Cinderela” que não decepciona o leitor. A história de Benedict e Sophie é tão envolvente que você não pensar em largar o livro nem por um minuto.

Benedict Bridgerton, considerado pela sociedade londrina, o partido da temporada, uma época de festividades do ano no qual as moças solteiras e suas mamães estão à procura de um bom marido. A família Bridgerton é muito popular e Benedict é famoso por ser o segundo dos irmãos mais velhos, solteiro, encantador e um bom partido. Apesar de muita insistência da Sra. Bridgerton em ver seus filhos casados, Benedict permanece firme em sua posição de não casar enquanto não encontrar a mulher que ele realmente acha que será a única.

Sophie Beckett, filha bastarda de um conde, foi deixada na porta de sua casa com apenas três anos para que ela fosse adota e criada como sua filha após o falecimento da mãe que era uma criada. Mas afim de não “manchar” o nome da família tradicional o conde dizia a todos que ela era sua pupila. A garota recebeu todos os privilégios de uma boa educação, mas nunca recebeu o amor do pai. As coisas pioraram quando o conde decidiu se casar com uma viúva que tinha duas filhas, elas tratava Sophie com muito desprezo e maldade.

Quando o conde morreu, deixou a doce Sophie a mercê das vontades da madrasta, ela passa a viver como criada satisfazendo todas as vontades da megera e de suas filhas mimadas em troca de abrigo, mal ela sabia que iria ser expulsa de casa em breve. Sophie sempre muito sonhadora vivia imaginado o dia que participaria de um baile da alta sociedade até que então surge uma oportunidade quando Violet Bridgerton oferece um baile de máscaras. Com ajuda dos criados Sophie é arrumada como uma linda dama em um vestido prateado, e as escondidas, faz sua entrada excepcional na festa sem revelar a moça que é por de trás da mascara.

“Ela se sentia uma princesa – uma princesa audaciosa – e, assim que ele a convidara para dançar, ela pusera a mão na dele. E, embora soubesse que tudo aquilo era uma mentira, que era a filha bastarda de um nobre e a criada de uma condessa, que seu vestido era emprestado e os sapatos, praticamente roubados, nada parecera ter importância quando os dedos dele se entrelaçaram.”

No momento em que Benedict vê a moça de vestido prateado se encanta, vai atrás dela e ambos sentem uma conexão inexplicável. Eles começam a conversar e é inevitável a atração, porém, Sophie jamais poderia dizer que não passa de uma criada a um membro das mais prestigiadas famílias da sociedade. A meia-noite ela precisa deixar a festa e depois de um beijo inesquecível, Sophie vai embora às pressas, deixando Benedict sozinho, desesperado e apaixonado por uma dama na qual ele nem havia visto o seu rosto, mas de algum modo ele sabia que ela seria para sempre, que ela era única. 

“- Esta noite eu estou transformada – sussurrou ela. – Amanhã, eu desaparecerei.
Benedict a puxou para perto e deu um beijo breve e suave na sobrancelha dela.
– Então teremos que fazer uma vida inteira caber nesta noite.”

 

Benedict dedicou-se um bom tempo procurando a dama do vestido prateado no qual ele nem sabia o nome. Estava totalmente apaixonado e decidido a se casar com ela, mas seu coração foi quebrado após varias tentativas de encontrá-la até que acabou desistindo. Mas o destino resolveu contribuir. Após três anos Benedict e Sophie se encontrarem em uma situação incomum, ele como homem honrado a salvou de um perigo, mas para a tristeza de Sophie ele não a reconheceu – e não teria como reconhecer – ela estava muito mudada depois daquela noite especial, perdera seis quilos, estava com o cabelo mais curto e usando roupas de criadas da pior qualidade. Mas Benedict viu algo especial nela, ele só não sabia dizer o que era. Então ambos se aventuram em um mundo desconhecido e Benedict acaba se apaixonando mais uma vez por Sophie mesmo não sabendo sua verdadeira identidade.

“– O que você está vendo? – indagou.
Sophie tropeçou, mas não tirou os olhos dos dele em nenhum momento.
– Minha alma. – sussurrou. – Estou vendo minha alma.”

Julia Quinn me surpreendeu com este livro, me encantei totalmente pela história e me apaixonei perdidamente por Benedict que é Um Perfeito Cavalheiro. A história mostra o amor verdadeiro apesar das barreiras e a intensidade dos sentimentos. Narrado em terceira pessoa seguindo o padrão dos outros livros da série, Julia Quinn nos trás uma perspectiva clara e ampla dos fatos. Esse livro além de entrar na minha lista de preferidos é se tornou meu queridinho. De fato a historia de Benedict e Sophie é encantadora, o cenário é diferente dos outros livros da série e aborda um tema delicado para a época que se passa no livro. As Crônicas de Lady Whistledown da vida ao enredo e permanece o mistério sobre quem poderia ser essa autora.

O final do livro não poderia ser melhor, me deixou com uma de alegria interna, um sorriso bobo no rosto, além de me fazer querer ir atrás do meu príncipe encantado. Super recomendo a leitura dessa série e principalmente a leitura desse livro, não desanime se os dois primeiro volume da série não te agradar, porque com certeza o terceiro vai te surpreender assim como me surpreendeu.

“- Você tem a língua muito ferina pra uma criada.
– Sinto muito – disse Sophie com rapidez.
Ela precisava lembrar qual era o seu lugar. Mas era muito difícil fazer isso com aquele homem, o único membro da sociedade que a havia tratado como uma semelhante.
– Eu falei isso como um elogio – retrucou Bennedict – Não se reprima por minha causa.”

SÉRIE “OS BRIDGERTONS”

  1. O Duque e Eu
  2. O Visconde que me Amava
  3. Um Perfeito Cavalheiro
  4. Os Segredos de Colin Bridgerton
  5. Para Sir. Phillip, Com Amor
  6. O Conde Enfeitiçado
  7. Um Beijo Inesquecível (Ainda não publicado no Brasil)
  8. A Caminho do Altar (Ainda não publicado no Brasil)

 

Anúncios

12 comentários sobre “[RESENHA] Um Perfeito Cavalheiro – Julia Quinn

  1. Ler sobre esse livro é como voltar aquele cenário de conto de fadas que esse livro me proporcionou… ❤
    Concordo com vc quando diz que esse foi o melhor livro… Embora eu tenha adorado os anteriores, esse foi diferente…. Foi mais romântico, intenso, sofrido e lindo…<3
    Você escreve super bem e é sempre mto bom saber sua opinião literária! 🙂
    Beijinhos amiga…

    Curtido por 1 pessoa

    • Ah esse livro me deixou encantada e querendo mais, amei esse conto de fadas! Queria um Benedict pra mim ou fazer parte da família Bridgerton hahah 😛
      Obrigada amiga!
      Beijinhos ❤

      Curtir

  2. […] 8- Caixa de chocolates: uma série bem variada para agradar pessoas de vários gostos: OS BRIDGERTONS: Li até o sexto volume publicado no Brasil e simplesmente me apaixonei pela série, são leves, divertidos e apaixonantes, acredito que esses livros podem agradar muitos leitores, pelo menos todas as mulheres. É um romance de época cheio de humor com o seu lado sexy. Eu não vejo a hora de lançarem os dois últimos livros que falta da série aqui no Brasil e o meu favorito da série é o terceiro, Um Perfeito Cavalheiro. […]

    Curtir

  3. […] Benedict Bridgerton: Um perfeito cavalheiro, lutando contra todas as regas impostas pela sociedade londriana da época em nome do seu grande amor que era uma simples camareira. Tem como não ficar apaixonada? Não, não tem. Talvez eu tenha me apaixonado demais por Benedict porque eu não esperava muito do livro, ele era dos irmãos o mais “apagado”, mas fui surpreendida, e o livro se tornou o meu preferido da série. (RESENHA) […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s