[RESENHA] Dama da Meia-Noite – Cassandra Clare

Dama da Meia-Noite é o primeiro livro da série “Os Artifícios das Trevas” escrito por Cassandra Clare e publicado pela Galera Record. No final do último livro da série “Os Instrumentos Mortais”, Cassie deixa de gancho a história de Emma e Julian para começar este livro, e lá conhecemos esses dois personagens durante a guerra Maligna criada por Sebastian Morgenstern. Dama da Meia-Noite se passa 5 anos após os acontecimentos de “Cidade do Fogo Celestial”.

Dama da meia noite

SINOPSE

Em um mundo secreto onde guerreiros meio-anjo juraram lutar contra demônios, parabatai é uma palavra sagrada. O parabatai é o seu parceiro na batalha. O parabatai é seu melhor amigo. Parabatai pode ser tudo para o outro, mas eles nunca podem se apaixonar.

Emma Carstairs é uma Caçadora de Sombras, uma em uma longa linhagem de Caçadores de Sombras encarregados de protegerem o mundo de demônios. Com seu parabatai Julian Blackthorn, ela patrulha as ruas de uma Los Angeles escondida onde os vampiros fazem festa na Sunset Strip, e fadas estão à beira de uma guerra aberta com os Caçadores de Sombras. Quando corpos de seres humanos e fadas começam a aparecer mortos da mesma forma que os pais de Emma foram assassinados anos atrás, uma aliança é formada. Esta é a chance de Emma ter vingança e a possibilidade de Julian ter de volta seu meio-irmão fada, Mark, que foi sequestrado há cinco anos. Tudo que Emma, Mark e Julian têm a fazer é resolver os assassinatos dentro de duas semanas antes que o assassino os coloque na mira.

Suas buscas levam Emma de cavernas no mar cheias de magia para uma loteria sombria onde a morte é dispensada. Enquanto ela vai descobrindo seu passado, ela começa a confrontar os segredos do presente: O que Julian vem escondendo dela todos esses anos? Por que a Lei Shadowhunter proíbe parabatais de se apaixonarem? Quem realmente matou seus pais e ela pode suportar saber a verdade?

Dama da Meia Noite 05

– Malcolm, isso não é uma história de amor.
– Toda história é uma história de amor.

Quantas vezes eu preciso dizer que Cassandra Clare não para de me surpreender? Dama da Meia-Noite é um livro maravilhoso, me surpreendeu de tantas formas, como o romance construído entre Julian e Emma, um amor proibido que os consomem e fica mais forte a cada dia, mas nem tudo é perfeito, existe um porquê desse amor ser proibido, e descobrir qual é maldição colocou o coração de Emma em pedaços. E também fui surpreendida com a trama em geral, os mistérios sobre os assassinatos de fadas e humanos foram muito bem construído, levando o leitor a suspeitar de varias pessoas, e o mais difícil é quando se descobre quem é o vilão e qual foi o verdadeiro motivo da morte dos pais de Emma.

Dama da meia noite 01.png

Durante toda minha experiência com os livros de Cassandra Clare, posso afirmar com clareza, Emma Carstairs é a minha Caçadora de Sombras favorita, (sim ela ganha de Clary Fray), eu amei sua personalidade forte, a garra em lutar por aqueles que amam, se colocar em perigo sabendo que não pode sair viva, o que mais me cativou nela, sua vontade de proteger Julian, ele é tudo o que restou para ela, por isso eu torci tanto pelo amor deles.

“Vocês são as metades de um inteiro. Vocês precisam ser diferentes, como luz e sombra; ele traz cautela para a sua imprudência, e você traz imprudência para a cautela dele. Sem o outro, vocês não funcionariam tão bem.”

Julian Blackthorn, encanta com sua maneira protetora, ele ama muito sua família e faz de tudo para trazer Mark de volta ao instituto, Julian me lembra muito Jem Carstairs da série As Peças Infernais. O modo tranquilo e sereno quão o qual lida com as coisas, mesmo em alguns momentos de pura adrenalina e tensão.

O que me deixou um pouco triste, mas mesmo assim o livro não deixou de ser meu favorito, foi o fato de Cassandra Clare escrever um final doloroso, Cassie escreveu uma trama tão rica em detalhes, com uma narrativa fácil e fluida e fico um pouco desapontada com o final que ela escolheu para Emma, contradiz a tudo o que Cassie escreveu durante a história.

Dama da meia noite 03
Capítulo Extra

O melhor de tudo é o capítulo extra que vem nesse livro, contendo um pouquinho daqueles personagens que deixaram tantas saudades, Clary, Jace, Simon, Izzy, Alec e Magnus. Esse capítulo extra quase li chorando de emoção (dramática), saber o que aconteceu com eles depois da guerra Maligna. Sem duvidas esses personagens marcaram muito durante a leitura das séries anteriores.

Em suma, Dama da Meia-Noite é perfeito, mais um livro favorito para minha série que agora eu chamo de Shadowhunters, o que tenho a dizer, é que se você não conhece nenhum livro da Cassandra Clare, vá ler, são maravilhosos, não teve nenhum livro no qual eu não gostei de ler.

DSC03254 (2)
As capas internas do livro contém o mapa do Instituto de Los Angeles.

“Rogo não deixá-lo, ou voltar após segui-lo;
Pois, para onde fores, irei, e onde estiver, estarei;
Os teus serão os meus, e teu Deus, o meu Deus,
Onde morreres, eu morrerei, e lá serei enterrado.
O anjo o fez para mim, mas também,
nada senão a morte partirá a mim e a ti.”
– Juramento Parabatai

Titulo: Dama da Meia-Noite
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Páginas: 574
Classificação: 5/5 ❤ favorito

Conheça os livros de Cassandra Clare sobre o mundo dos Caçadores de Sombras:

Os Instrumentos Mortais + Peças Infernais + Os artificios das trevas

Assinatura PNG

 

Anúncios

2 comentários sobre “[RESENHA] Dama da Meia-Noite – Cassandra Clare

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s